SENAI lança programa de Mentoria Digital para empresas

Uma nova oportunidade para que as empresas possam modernizar seus processos de produção com foco no aumento da produtividade.

Para ajudar as empresas a traçarem um caminho rumo à modernização, se ajustando a indústria 4.0, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) lança o Programa de Mentoria Digital para as empresas.  

A iniciativa faz parte da segunda etapa prevista no Programa Brasil Mais, uma iniciativa do Governo Federal coordenado pelo Ministério da Economia, com gestão operacional da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e execução do SENAI e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

As empresas interessadas podem fazer a inscrição pelo site do Brasil Mais e optar pelo eixo melhores práticas produtivas, que é a consultoria realizada pelo SENAI. 

A ação visa aumentar a produtividade e competitividade das empresas brasileiras, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto.

A Mentoria Digital tem o objetivo de transferir conhecimento à indústria por meio de sensoriamento, aprendizagem à distância, aperfeiçoamento profissional de colaboradores, inserção de sensores na linha de produção, software para visualização de dados coletados e orientação presencial de consultor. 

Ao todo, são 70h de aprendizagem, consultoria e implementação. Com engajamento, as empresas melhoram a qualidade dos produtos, reduzem o tempo de entrega aos clientes, e estabelecem um processo de inovação contínuo com consequente aumento da produtividade.

Para o diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi, essa iniciativa permite a indústria ter um processo de tomada de decisões mais ágeis, uma vez que passam a ter a informação de forma instantânea e disponível a qualquer momento.

 “Com a digitalização é possível ter na palma da sua mão processos que estão sendo executados no chão de fábrica e com isso avaliar o funcionamento das etapas. Os dados são enviados para uma nuvem e é possível acessar do celular, computador, e com isso descobrir se uma linha de produção está parada, por exemplo”.

Desde 2018, o SENAI realizou projetos pilotos de Digitalização e Conectividade, com empresas que já haviam feito o programa de Mentoria Lean Manufacturing e apresentaram ganho de produtividade de 52,1%. 

Com a implantação de metodologias de sensoriamento e conectividade do chão de fábrica, essas empresas tiveram mais um aumento médio de 25% com a gestão da produtividade. Isso significa que a digitalização é capaz de impulsionar ainda mais a produção industrial.

O presidente da ABDI, Igor Calvet, acredita que a digitalização da indústria é um passo essencial para o aumento da competitividade do setor produtivo nacional. 

“A indústria brasileira precisa se transformar digitalmente. O programa liderado pelo SENAI, no contexto do Brasil Mais, contribui de forma rápida, barata e efetiva para a modernização dos processos industriais, ao possibilitar acesso a ferramentas tecnológicas associadas "as melhores práticas produtivas". A ABDI é parceria dessa iniciativa.

A produtividade é um tema recorrente entre as empresas, principalmente neste momento de trabalho remoto e híbrido, expondo a importância de utilizar soluções inovadoras na integração dos processos internos e externos. 

A mentoria lean do SENAI auxilia as indústrias a aumentarem a produtividade de suas linhas de produção, reduzirem desperdícios com ações de intervenção rápida e com baixo investimento. 

Empresas que já participaram das consultorias de produtividade e transformação digital oferecidos pelo SENAI garantem que os resultados obtidos são duradouros e fazem a diferença na cadeia produtiva das indústrias.

A empresa TSEA Energia S/A realizou, em 2019, a Mentoria Digital em sua unidade de Contagem (MG), que teve um ganho de produtividade de 17%, além de uma economia de R$ 500 mil/ano obtidos com ações de organização de processos internos. 

O coordenador da Engenharia de Processos, Guilherme Ferreira, relembra que durante a consultoria a empresa identificou diversos desperdícios no processo produtivo, como também problemas em equipamentos e mão-de-obra.

 “Investir em ações como essa nos permite enxergar problemas que antes não tínhamos dimensão, além de proporcionar tomadas de decisões, eliminação de desperdícios e manutenções preventivas dos equipamentos”.

Guilherme Ferreira explica que o próximo passo é expandir para as demais unidades o Programa de Mentoria Digital.

 “Temos a consciência da necessidade de fazermos este tipo de monitoramento em diversas outras áreas, pois conseguimos identificar pontos de melhoria. Estamos iniciando um novo trabalho com o SENAI em mais seis polos de trabalho, um passo muito importante para o crescimento da empresa”.

A digitalização das indústrias é fundamental para garantir seu crescimento. Pensando nas mudanças de mercado, a Indústria de Móveis Peroba, em 2019, fez a Mentoria Digital em seu sistema de medição de produção. 

Rafael Peroba, diretor comercial, aponta que os problemas identificados foram: parada das máquinas em excesso, desperdício de tempo de produção e ineficiência de operadores. 

“Conseguimos identificar onde precisávamos melhorar e foi mais fácil controlar onde estávamos sendo ineficientes e os motivos da ineficiência”.

A Indústria de Móveis Peroba aumentou sua produtividade em 20% após solucionar esses problemas que afetavam a produção. Rafael Peroba ressalta que a empresa ainda precisa integrar todos os seus sistemas para que se tornem mais eficazes. 

“O principal ganho da consultoria foi conseguir quebrar paradigmas antigos e enraizados como processos em células, que estão sendo migrados para fabricação contínua. Foi uma experiência exitosa e queremos implementar os conceitos adquiridos em todas as linhas de produção”.

Como irá funcionar a Mentoria Digital pelo SENAI?

O SENAI realizará uma mentoria em digitalização de processos, que conectará um equipamento em uma plataforma MES (Manufacturing Execution System)

Com os dados gerados pela plataforma, as empresas terão informações em tempo real, permitindo uma rápida tomada de decisão para a melhoria da produtividade dos processos. O tempo de mentoria é de 70 horas, executadas em 5 meses.

A medida visa desenvolver e implementar, em escala nacional, um novo serviço de mentoria do SENAI que utiliza tecnologias e ferramentas digitais de baixo custo para pequenas e médias empresas industriais começarem o processo de transformação digital rumo à indústria 4.0. 

O termo “mentoria” é utilizado porque a metodologia baseia-se na transferência de conhecimento do SENAI para a indústria atendida, de forma que a mesma consiga sustentar os resultados de produtividade alcançados mesmo após o fim do atendimento.

Para tanto, é necessário o fechamento de uma turma de 2 a 3 colaboradores das indústrias atendidas, cada turma com 5 a 8 empresas, pois a metodologia contém momentos de mentoria teórica, onde todos os participantes das empresas participam conjuntamente das capacitações.

Há também momentos individuais, em que o mentor do SENAI acompanha cada uma das indústrias na aplicação prática dos conceitos aprendidos em sala de aula.

• Resultados esperados da Mentoria Digital nas empresas

• Processo digitalizado e pessoas capacitadas para replicação nos demais equipamentos;

• Visibilidade das informações da produção;

• Aumento da produtividade com redução de custos;

• Decisões mais ágeis com base nos dados atualizados em tempo real.

Fonte: Indústria 4.0



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe