Schulz investirá R$ 150 milhões no aumento da produção em Joinville

A Schulz, empresa nacional e uma das maiores fabricantes de compressores de ar da América Latina, anunciou que destinará mais de R$ 150 milhões no correr deste ano para ampliar o portfólio de produtos e a sua capacidade de produção.

Os investimentos serão realizados nas duas unidades que a empresa mantém em Joinville:

• A Schulz Automotiva, produtora de autopeças para veículos de grande porte.

• A Schulz Compressores, que fabrica compressores de ar de pistão e parafuso.

De acordo com o presidente da companhia, Ovandi Rosenstock, o objetivo é implantar na Schulz Automotiva novas máquinas e equipamentos dentro dos conceitos da Indústria 4.0. 

A intenção é expandir e otimizar as linhas de produção da unidade, que fornece peças, conjuntos e subconjuntos montados para veículos comerciais pesados, máquinas agrícolas e equipamentos de construção civil.

A unidade é referência em fundição de ferro nodular e cinzento, usinagem, pintura e montagem de peças.

Atualmente a sua capacidade produtiva instalada é de cerca de 150 mil toneladas de peças acabadas por ano.

Já na Schulz Compressores, o plano é de desenvolver novos produtos e ampliar a planta de logística, com ênfase na melhoria da movimentação de estoques. 

A área fabril da unidade de compressores também será ampliada. 

Um espaço será aberto para a fabricação de motores elétricos, e outro para uma fundição de peças em alumínio.

Ambas as operações industriais serão voltadas para o atendimento das demandas internas para a fabricação de compressores de ar e de outros itens do portfólio, como secadores e reservatórios de ar e equipamentos, ferramentas e acessórios para uso residencial, profissional e industrial.

Os investimentos mais importantes realizados em 2020 contemplaram a aquisição de dois imóveis em Joinville: um de 12.175 m² em um terreno de 56.000 m², para a central logística da Schulz Automotiva, e outro que abrigará o futuro parque industrial da Schulz Compressores, com 11.000 m² em um terreno de 68.500 m².

O presidente da companhia, Ovandi Rosenstock, comenta:

“Na verdade, esta rodada de investimentos começou em 2020, quando, mesmo em meio à pandemia, aplicamos R$ 124,2 milhões em nossas operações”.

“Ela é fruto de um plano estratégico, de uma preparação interna da companhia, para a retomada econômica do país e do crescimento da demanda no mercado nacional e internacional”.

“A realização destes investimentos está sendo facilitada pelo bom desempenho financeiro da nossa empresa nos últimos anos”. 

“Em 2020, por exemplo, registramos aumento de 46% em seu lucro líquido e de 35,5% no Ebitda, quando comparados a 2019”. 

“É um resultado capaz de sustentar com folga os aportes necessários para o desenvolvimento sustentável da organização”.

Fonte: Noticenter



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe