Rota in Curso: Conheça a plataforma gratuita que irá capacitar e desenvolver os profissionais de ferramentarias da cadeia automotiva

Ferramentarias que participam de ações da Linha IV do Rota 2030 somam créditos que são utilizados para adquirir cursos totalmente gratuitos.

Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), cinco em cada dez indústrias brasileiras enfrentam a falta de trabalhador qualificado. 

Este cenário afeta diretamente  a eficiência de empresas que necessitam alcançar cada vez mais a alta produtividade com menores custos.

Na ferramentaria não é diferente, a busca por maior competitividade passa pela qualificação dos profissionais para que consigam atender as necessidades das indústrias.

Pensando nisso, agora a o setor tem um aliado para superar este desafio. A Fundação de Apoio da UFMG (Fundep) desenvolveu o Rota in Curso, uma plataforma que irá oferecer cursos de formação e capacitação gratuitos não só focados no “chão de fábrica”, como também em processos de gestão.  

A iniciativa faz parte da Linha IV – Ferramentarias Brasileiras mais Competitivas, do programa Rota 2030. 

Com investimento inicial de R$ 12 milhões, serão ofertados mais de 50 cursos totalmente gratuitos e focados na formação técnica e gerencial nas modalidades presencial, semipresencial, EAD e EAD autoinstrucional. 

As capacitações são ministradas por reconhecidas instituições de ensino, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). 

A gerente de programas da Fundep, Ana Eliza Braga, explica que a plataforma irá funcionar por meio de uma gamificação. 

“A Fundep desenvolveu a plataforma Rota in Curso, que funciona como um e-commerce, sem a circulação de recursos financeiros em espécie.  As ferramentarias que participam das diversas ações da Linha IV recebem créditos que serão utilizados para adquirir gratuitamente os cursos”, destaca.

Como participar

Para participar, as ferramentarias precisam atuar ou ter atuados na cadeia automotiva nos últimos cinco anos, além de participar de ações da Linha IV do Rota 2030 para somar créditos.

O cadastro é simples! É preciso preencher um pequeno formulário e anexar um comprovante  que a ferramentaria atendeu o setor automotivo no prazo citado. Esta comprovação pode ser feita por meio de uma ordem de serviço, contrato ou nota fiscal, por exemplo. 

Após validação dos dados, o acesso será liberado para a ferramentaria. É permitido um cadastro por empresa (CNPJ).

Toda a movimentação na plataforma deverá ser feita por um gestor designado pela ferramentaria, que será responsável por escolher e adquirir os cursos para os seus colaboradores de acordo com as necessidades de aperfeiçoamento. 

Acesse a plataforma: 

rotaincurso.fundep.ufmg.br

Como receber créditos

Os créditos são somados quando as ferramentarias participam de ações da Linha de ferramentaria do Rota 2030. O simples fato de se cadastrar na plataforma ou ser uma empresa de micro, pequeno ou médio porte irá gerar créditos.

Também será possível receber mais pontos ao participar de eventos presenciais ou online, fazer parte de projetos de PD&I, responder pesquisas de mapeamento do setor e ou integrar outras iniciativas do programa Rota 2030. As ferramentarias associadas a ABINFER e do Sindipeças também recebem créditos extras. 

Os pontos são gerados pela Fundep. Cada ferramentaria poderá acumular seus pontos e consultar o seu extrato pela própria plataforma. 

Como adquirir os cursos

Com o cadastro finalizado e créditos gerados, a empresa escolhe o curso de interesse e adquire o acesso. Automaticamente será gerada uma chave de matrícula e com o código, o colaborador da ferramentaria deverá procurar a instituição de ensino para efetivar a sua matrícula gratuitamente. 

Quais são os cursos oferecidos

São mais de 50 opções de cursos totalmente gratuitos para a formação técnica e gerencial nas modalidades presencial, semipresencial, EAD e EAD autoinstrucional. A carga horária varia entre 8 e 360 horas.

Em cursos presencias, a ferramentaria já deverá escolher a data de começo da turma. Neste momento inicial, as aulas poderão ser realizadas nas unidades do SENAI em Santa Catarina (Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí, Criciúma e Chapeco), São Paulo (São Bernardo do Campo, Guarulhos, Jundiaí, Santo André, Campinas, Limeira e Bragança Paulista), Rio Grande do Sul (Caxias do Sul), Paraná (Curitiba e São José dos Pinhais), Minas Gerais (Contagem) e Bahia (Salvador).

Um exemplo de curso, que poderá ser adquirido, é o “Preparação, Programação e Operação de Torno CNC Aplicado a Ferramentaria”, que poderá ser realizado presencialmente nas unidades do SENAI em Santa Catarina. 

Ele custará 120 créditos, por matrícula, para as ferramentarias que participam da plataforma e sai totalmente gratuito. 

O investimento do profissional ou empresa neste curso, adquirindo por fora da plataforma, seria mais de R$ 1.800 por pessoa.

A ferramentaria que participar de dois eventos presenciais da Rota 2030, realizados pela Fundep, já consegue somar os 120 pontos necessários para o curso citado como exemplo. 

Avaliação de cursos

Após o término de cada curso, a ferramentaria poderá realizar uma avaliação da capacitação. As informações são importantes para realizar uma revisão do modelo de capacitação e formação de profissionais para o setor de ferramentaria. O objetivo é oferecer cursos voltados para as reais necessidades do setor. 

Linha de Ferramentarias do Rota 2030

Coordenada pela Fundação de Apoio da UFMG (Fundep), com coordenação técnica do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), a Linha IV – Ferramentarias Brasileiras mais Competitivas, do Rota 2030, é uma iniciativa do Governo Federal com o objetivo é solucionar as dificuldades de ferramentarias com baixa produtividade e defasagem tecnológica, capacitando a cadeia de ferramental de produtos automotivos para atingir competitividade em nível mundial.

Saiba mais: rota2030.fundep.ufmg.br

Tags
Rota 2030capacitaçãomercadotrabalhoprofissionalensinocurso
Compartilhe

Thiago Leão

Líder de Comunicação do Programa Rota 2030 - Fundep thiagoleao@fundep.com.br