Randon investe R$ 30 milhões na ampliação da estamparia

A Randon Implementos está investindo R$ 30 milhões para ampliar a capacidade e produtividade da área de estamparia da planta de Caxias do Sul (RS). 

Ao invés de expandir a área construída, a empresa optou pela implementação de recursos de alta tecnologia e do conceito de indústria 4.0 para otimizar o seu processo produtivo.

Com as mudanças, a unidade passará a contar com capacidade para fabricar até 130 implementos por dia. A média anterior era de 100 produtos. A companhia agora conta com um avançado sistema de armazenamento automático e corte integrado de chapas de aço, fornecido pela Trumpf. “Um dos maiores desafios para o crescimento da empresa era a disponibilidade de espaço físico para expansão. No mesmo espaço físico de antes contamos agora com um sistema que nos torna três vezes mais rápidos, ou seja, ampliamos a nossa produtividade. E ainda fomos capazes de deixar mais área livre para futuras ampliações”, descreve Alexandre Gazzi,  COO da Divisão Montadora das Empresas Randon.

Conforme divulgado pela Randon, o sistema implantado é um dos maiores do continente americano e está entre os maiores do mundo em tamanho de warehouse já instalados pela Trumpf. O novo warehouse conta com 815 posições de estocagem e mais 17 estações de processamento, com uma capacidade de trabalho que chega a 280 toneladas por dia, em 2,5 mil m² de área.

“Em uma faixa de 200 metros resolveremos toda a fabricação de peças da Randon Implementos. O novo warehouse comporta material para cerca de uma semana de produção. A montagem modular nos permite crescer ainda mais, conforme a necessidade. Mas não é só isso. O sistema oferece municiamento de dados, monitoramento em tempo real, gerenciamento de estoque e integração entre as máquinas. 

A Randon Implementos, assim, passa a trabalhar como uma fábrica mais inteligente, mais eficiente, com fluxo otimizado e maior possibilidade de ampliação. Foram dois anos ‘jogando xadrez’ internamente para chegarmos a essa condição”, destaca o diretor de Inovação e Tecnologia da Randon Implementos, Sandro Trentin.

O total de máquinas na fábrica foi reduzido de 51 para 28. Com a nova tecnologia, os novos equipamentos a laser devem operar com média superior a 85% de eficiência. Quatro novas máquinas de corte a laser com fibra ótica ainda serão acopladas ao sistema. A previsão da empresa é terminar 2020 com ainda mais uma máquina, além destas, em operação.

De acordo com a Randon, o aumento na produção foi possível, também, devido a outros recursos, como o sistema de pintura e-coat acrílico de peças, da segunda linha de montagem e pintura em Araraquara, a linha adicional de basculantes, em Caxias do Sul; e da nova linha de furgão carga geral com tecnologia clinch dos painéis, em Chapecó.

Entre os fatores decisivos para implantação dos recursos tecnológicos estão os menores custos operacionais e seus reflexos positivos no aspecto ambiental. O processo Highspeed Eco, por exemplo, gera economia de 30% de gás nas máquinas durante o corte a laser. Com o uso de um bico especialmente desenvolvido e dependendo do material, a redução pode chegar a 70%.

O projeto é considerado único dentro do plano global da Randon Implementos de ampliação de capacidade – iniciado em 2018 e com conclusão em 2020. O investimento aproxima-se dos R$ 30 milhões somente na área de estamparia. A empresa também destaca que a reorganização interna resultou em um layout otimizado e mais funcional, priorizando o fluxo produtivo, com maior facilidade de gerenciamento e prevenção de distúrbios. A projeção é de que 90% da produção passará pelo novo sistema.

Fonte Usinagem Brasil 

Tags
Randon investimentos Caxias do Sul mercado chapas de açofábrica
Compartilhe

Revista Ferramental

Fique por dentro das noticias e novidades tecnológicas do mundo da ferramentaria.