Para empresários, nova Previdência atrairá investimentos

A quase certa aprovação pelo Congresso do projeto de reforma da Previdência Social atendeu as expectativas do setor empresarial. Para o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, por exemplo, a reforma favorecerá os investimentos e o crescimento da economia.

“Isto sem falar que as mudanças serão capazes de equacionar o déficit da Previdência no médio prazo, adaptando-a ao aumento da expectativa de vida da população e trazendo mais previsibilidade para as contas públicas. E, ao mesmo tempo, garantindo o pagamento das aposentadorias aos brasileiros”, afirma Andrade.

Para o executivo, a aprovação do projeto também abrirá espaço político para o debate de outros temas fundamentais para o Brasil, como as mudanças no sistema tributário, retomada das privatizações, a desburocratização, a melhora do sistema de licenciamento ambiental e medidas microeconômicas capazes de facilitar a vida dos empreendedores, aumentar a segurança jurídica e modernizar o país. 

“O alívio fiscal proporcionado pelas mudanças na Previdência criará um ambiente propício ao investimento e ao aumento de consumo das famílias, pela provável queda dos juros”, avalia por sua vez Jacyr Costa Filho, diretor da operação brasileira do grupo francês de açúcar e etanol Tereos. “Esperamos que, a esta reforma, sigam-se outras, importantes para a retomada do crescimento, como a tributária”.

Já Marco Stefanini, presidente global da empresa de tecnologia Stefanini, observa que a reforma da Previdência não é a única de que o país precisa para voltar a crescer, mas destaca o componente psicológico do placar de 379 votos favoráveis na Câmara: “Essa maioria expressiva revela que está havendo entendimento e serenidade sobre a questão. É uma sinalização positiva para o país”.

Investidores estrangeiros ligados à infraestrutura também estão animados. Com o avanço da proposta no Congresso, escritórios de advocacia e consultorias internacionais registraram aumento do interesse de fundos de investimento e comercializadoras de commodities dos EUA, Ásia e Europa por informações sobre oportunidades de negócios aqui com a perspectiva de melhora no ambiente econômico.

Fonte Usinagem Brasil 

Compartilhe