Montadoras de veículos suspendem produção no país devido à pandemia

Mais quatro montadoras de veículos no Brasil, Nissan, Renault, Honda e Hyundai decidiram suspender a produção por causa do agravamento da pandemia aqui no país, seguindo a decisão de outras empresas do setor, conforme anúncios divulgados na última semana.

A Nissan adotou férias coletivas na última sexta-feira (26) e a produção será retomada no dia 12 de abril. 

Em nota, a montadora ressaltou que a medida é parte do esforço para reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio.

Já a Renault anunciou que o complexo de São José dos Pinhais, no Paraná, terá as atividades suspensas entre os dias 29 de março, próxima segunda-feira, e 1º de abril. 

Por causa do feriado do dia 2 de abril, a produção será retomada apenas no dia 5. Segundo a empresa, a decisão foi tomada em alinhamento com o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba e busca contribuir para o isolamento social neste momento.

As duas fábricas da Honda, em Itirapina e Sumaré, estarão fechadas entre terça-feira (30) até o dia 9 de abril, com retomada prevista para 12 de abril. 

Já a Hyundai Motor Brasil, que possui apenas uma planta em Piracicaba, interromperá a produção entre esta segunda-feira (29) e o dia 4 de abril. 

Em decisão conjunta com o sindicato de metalúrgicos do ABC paulista, a Mercedes-Benz também paralisou as atividades nesta sexta e deve ficar parada até o dia 4. 

O dirigente do sindicato, Max Pinho, relata ainda que a empresa também vai adotar, a partir do início de abril, escalas de férias coletivas para diminuir o contato entre os funcionários.

Há uma semana a Volkswagen já havia anunciado a suspensão das atividades relacionadas à produção. 

As unidades localizadas em São Paulo e no Paraná paralisaram as atividades na última quarta-feira (24) e devem retomar os trabalhos no dia 5 de abril. 

Segundo a empresa, a medida busca proteger empregados e familiares diante do aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI nos estados brasileiros. Nas fábricas, só serão mantidas atividades essenciais.

Outra montadora que vai parar as atividades é a Toyota. Desde a última segunda-feira (29), as indústrias de São Bernardo do Campo, Indaiatuba, Sorocaba e Porto Feliz, em São Paulo, suspenderam os trabalhos por até 10 dias corridos. 

O retorno do trabalho nessas cidades deve ocorrer nos dias 5 e 6 de abril.

A montadora de caminhões, Scania, anunciou que, da última sexta-feira até o dia 4 de abril, vai parar em apoio às autoridades para diminuir o número de pessoas circulando durante o período de antecipação dos feriados na região do Grande ABC paulista. 

A fábrica também destacou que há dificuldades na estabilidade da cadeia de suprimento.

Por Agência Brasil/Redação CIMM

 


O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe