Brasil fica em terceiro na WorldSkills Kazan 2019

O Brasil conseguiu a terceira colocação na versão 2019 da WorldSkills, competição bianual tida como a olimpíada das profissões técnicas e que este ano foi realizada em Kazan, na Rússia. 

A competição reuniu 1.354 jovens de 63 países entre os dias 22 e 27 de agosto. Os resultados foram anunciados no último dia da prova, em uma grande cerimônia de congraçamento.

A China, que sediará a próxima WorldSkills, em 2021, em Xangai, ficou em primeiro lugar no ranking de pontos totais, enquanto a Rússia, a anfitriã do torneio, obteve a segunda posição, com a Coreia do Sul ficando em quarto. As provas aconteceram em 56 modalidades que reproduzem o dia a dia do mercado de trabalho.

Desde 2007 o Brasil jamais deixou de estar entre os cinco melhores do mundo na competição, tendo sido campeão em São Paulo em 2015, quando o evento aconteceu pela primeira vez em um país da América Latina. Na última edição, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, em 2017, alcançou o segundo lugar.

Este ano, a delegação brasileira contou com 63 jovens, 56 deles treinados pelo Senai - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. O Senac - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial foi o responsável pelos outros sete.

Os brasileiros conquistaram medalhas em 13 das ocupações em disputa: duas medalhas de ouro, cinco de prata e seis de bronze, assim como 28 certificados de excelência. Eles venceram em muitas áreas estratégicas para a indústria do futuro, como Desenho Mecânico em CAD, Computação em Nuvem, Tornearia CNC, Engenharia de Moldes para Polímeros, Mecatrônica e Soldagem.

“O resultado demonstra o alto nível da educação profissional brasileira. Além do número de medalhas, demonstramos em Kazan, em 73% das ocupações, um extraordinário padrão de excelência”, avaliou o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

Na área metal-mecânica, os destaques brasileiros foram Leonardo Souza, ouro em Desenho Mecânico em CAD - ele foi o brasileiro com a maior pontuação no mundial; Paulo Vitor Fratta, ouro em Manutenção de Veículos Pesados; Leonardo Escola, prata em Tornearia CNC; Vitor Galdino, prata em Engenharia de Moldes para Polímeros; e Lucas Gomes, bronze em Aplicação de Revestimento Cerâmico.


Compartilhe