Situação Atual da Indústria do Molde no Japão - Intercâmbio Brasil-Japão da Indústria de Ferramentais

Relato da reunião virtual realizada em 7 de abril de 2021 (20:00h às 22:00h) para alinhamentos de visões globais referentes ao setor de ferramentaria, principalmente para o período pós pandemia, com a presença do Presidente de Honra da ABINFER Prof. Etsujiro Yokota, do Japão.

A indústria de moldes do Japão está enfrentando vários desafios e se encontra em uma "encruzilhada". Reportarei a "verdadeira situação" da indústria de moldes do Japão. Temos a expectativa de que esse cenário venha a atingir a indústria brasileira de moldes em um futuro próximo. Talvez seja necessário se preparar para esse futuro agora.

A indústria de moldes no Japão está com vários problemas, como demonstrado nas figuras de 1 a 3. Essas questões não existem em países emergentes, como Tailândia e Indonésia, na região asiática, e são questões que estão ocorrendo apenas no Japão, que é um país desenvolvido.

Além disso, a pandemia da Corona vírus está tornando esses desafios ainda maiores, levando-os à dúvida sobre a sobrevivência das empresas fabricantes de Ferramentais.

Para enfrentar a situação, cada empresa precisou responder: O que deve ser transformado?; Como retratamos o futuro da nossa empresa?; Onde a indústria manufatureira deve mirar?; Como devemos responder à escassez de mão-de-obra humana e qualitativa?

É praticamente certo que os fabricantes de moldes encontrarão barreiras semelhantes no Brasil em um futuro não muito distante.


Figura 1 - Ambiente da indústria manufatureira do Japão em 2019


Figura 2 - Ambiente da indústria manufatureira do Japão a partir de março de 2020


Figura 3 – Alterações drásticas do ambiente no Japão

Existe uma solução?

Entendo que não há “remédio mágico” que possa resolver todos essses problemas de uma única vez. Porém, existem vários “remédios para aliviar os sintomas”, e são os seguintes:

[a] Conversão de fábrica para empresa

Até agora, as empresas japonesas de moldes sempre trataram “o cliente em primeiro lugar”, com a gestão baseada nesse princípio. Por essa razão, sempre perguntamos: "Como podemos beneficiar nossos clientes?", principalmente na gestão empresarial. Dessa forma estamos em uma situação onde "os lucros dos clientes são obtidos, mas nossos próprios lucros não são".

Esta é a posição da empresa de moldes como uma "simples fábrica para o cliente". No entanto, essa situação não pode continuar. As companhias de moldes não podem sobreviver dessa forma. Empresas sem lucro sucumbem. Não existem. Não há dúvida disso. No futuro, é necessário que as empresas de moldes mudem de meras fábricas para empresas rentáveis.

Por essa razão, a Associação Japonesa da Indústria de Moldes (JADMA – Japan Die & Mold Association) formulou uma "Nova Visão da Indústria de Moldes". Os detalhes sobre essa política serão relatados na segunda reunião.

[b] Digitalização dos processos promovendo a digitalização

A pandemia de Corona virus deixou claro o atraso na digitalização das empresa japonesas de moldes. No Japão, a digitalização tem a alcunha de DX, remetendo as tecnologias assistidas por computador (CAx Computer Aided x). Automação, melhor aproveitamento da mão-de-obra, robotização e IA – Inteligência Artifical são indispensáveis para sobreviver futuramente. Portanto, a promoção DX também é requerida em departamentos de vendas para conexão total do processo.

A base da promoção DX é a "padronização do trabalho". Não pode haver "reforma sem padronização". Em primeiro lugar, deve-se definir o que significa a padronização. Entre eles, a "padronização de peças de molde" deve ser a mais urgente possível. Se essa ação não for feita emergencialmente, certamente ocorrerá o afastamento dos clientes.

[c] Novas formas de desenvolvimento de recursos humanos para a próxima geração (educação)

Diz-se que a escassez de recursos humanos se tornará notável no Japão no curto prazo. No Japão, a escassez de pessoal de TI – Tecnologia da Informação, em particular, deve chegar a 800.000 profissionais até 2025, de acordo com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria. É claro que a escassez de pessoal de TI na indústria manufatureira é mais do que isso.

Essa capacitação de funcionários qualificados não pode ser complementada apenas pelo método de trabalho direto na empresa (OJT – On Job Training) como realizado até aqui. No futuro, devem ser tomadas medidas o mais rapidamente possível sobre como compensar a escassez de recursos humanos para a próxima geração. É provável que isso coloque o Brasil nas mesmas circunstâncias, complicando ainda mais a situação atual de disponibilidade de pessoal qualificado.

[d] Colaboração corporativa ou industrial

No futuro, não seremos mais capazes de resolver vários problemas que recaem sobre a indústria de moldes por nossa própria empresa.

Não só a colaboração com empresas fabricantes de moldes ou companhias industriais, mas também a cooperação com outras indústrias está se tornando necessária. Muitas empresas no Japão fabricam e vendem produtos usando moldes fabricados internamente (ferramentarias cativas). Além disso, algumas empresas são caracterizadas pela nova tecnologia de moldes em cooperação com empresas de IA. As discussões relacionadas a isso serão feitas na quarta e quinta reuniões deste grupo.

[e] Reforma estratégica e radical da área de vendas

Durante a pandemia do Corona vírus, as empresas de moldes vem "ganhando" de um lado e "perdendo" do outro, mas a diferença está aumentando cada vez mais para o viés negativo.

O fator que causa essa diferença é definitivamente a "lacuna de vendas". No futuro, há uma grande possibilidade de que ele não seja capaz de manter o método de vendas atual. As fortes exportações das empresas chinesas para o Brasil e os EUA são muito fáceis de precificar. É preciso notar que o método de abordagem destas empresas está em constante mudança. As vendas de empresas chinesas já estão se tornando digitais e estão trabalhando usando o "novo método de vendas" que faz uso total da tecnologia de TI, incluindo o trabalho de manutenção dos ferramentais.

No futuro, é preciso pensar urgentemente em como a indústria de moldes no Japão e no Brasil responderá a ela.

Finalizando

Agora a indústria de moldes do Japão está chegando a uma grande encruzilhada. A indústria brasileira de moldes certamente estará em uma situação semelhante em médio prazo.

Esta correspondência não é um problema que pode ser tratado por apenas uma empresa como mencionado acima. Agora é a hora da Associação de Fabricantes de Moldes formular contramedidas e fornecer suporte corporativo.

Faremos uma série de encontros nos quais discutiremos constantemente: situação da indústria de ferramentais no Japão, visão futura da indústria de ferramentais no Japão, recomendações de padronização, visão de futuro da indústria mundial de ferramentais considerando a nova cadeia de suprimentos, posição atual e futura da indústria manufatureira no Japão e Ásia, a importância do desenvolvimento e gestão de pessoas.




O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe