Ser Humano ou Ser Exemplo?

A palavra “ser” tem muitos significados. Não como verbo, mas como substantivo, define todo ente vivo e animado; criatura; homem; ou indivíduo.


Na forma verbal significa estar, ficar, tornar-se. O adjetivo “humano” direciona para duas possibilidades: o ente que possui cérebro altamente desenvolvido e possui habilidades superiores a outras espécies; ou o bondoso.


Assim, definir o que designa a palavra composta ser humano como substantivo é extremamente simples, pois remete ao ente vivo com determinado nível de inteligência inata.


Entretanto, na versão verbal é um tanto quanto complexo e arriscado. Como destaca Jana Meneghel, ser humano vai muito além de cérebro. É, na verdade, a combinação do pensamento com o coração. É o trabalho em equipe entre raciocínio e emoção.


Certo, muita confusão na minha cabeça... Fato é que, coloquialmente, se utiliza a palavra Ser Humano para caracterizar uma pessoa que tem bom coração, cordialidade e simpatia.


Entretanto, nem sempre estas características são suficientes para conduzir um personagem a servir de modelo, referência, exemplo para uma sociedade justa, reta e correta, desejada em sua essência por todo cidadão de boa índole.


A palavra exemplo é traduzida como tudo o que pode ou deve ser imitado, ou ainda, o fato do qual se pode tirar proveito, uma lição. Não obstante haver ainda um significado mais genérico de lição, abocanhando o bom e o mau aprendizado, vou me ater apenas ao lado positivo da análise.


E pretendo aqui sugerir como entendo deva ser o líder que buscamos para nossas instituições, sejam elas públicas ou privadas, grandes ou pequenas, locais ou multinacionais, produtivas ou comerciais.


Como seres membros de uma comunidade, perseguimos bons exemplos que nos servem de referência, uma verdadeira “estrela guia”.


Precisamos, pois, de pessoas ilibadas, fraternas, coerentes, inteligentes, honestas e equilibradas. Não necessariamente sempre corteses e gentis. Às vezes, rigorosas e exigentes. Mas com um fundamental e necessário equilíbrio entre estas virtudes.


Assim devemos ser em nosso lar, em nossa comunidade, em nossa empresa e no País. Nessa condição, terei o maior prazer em responder a pergunta: diga-me com quem andas e te direi quem és.


Não há como obter resultados positivos para o indivíduo, para a sociedade e para a nação sem a presença maciça de bons seres humanos e seres exemplos.


O jogo começou. Que tal tornar-se um ser-humano exemplar?



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe