O papel da tecnologia em transporte de cargas

É essencial otimizar a logística e criar processos mais baratos, rápidos e com alta precisão

Investir em um fluxo de operações mais ágil, eficiente e com custos reduzidos é uma prioridade para qualquer empresa hoje em dia, independentemente do seu segmento.

A globalização, transformações no comportamento do consumidor e, principalmente, a tecnologia mudaram completamente o ritmo do mercado, que está cada vez mais competitivo e exigente.

Para sair na frente da concorrência, empresas precisam estar muito antenadas em relação às tendências, ferramentas, dentre outros aspectos que possam auxiliar no trabalho de atender às demandas e expectativas dos clientes.

Nesse contexto, a logística é considerada um fator extremamente estratégico para o sucesso de um negócio. Afinal de contas, as práticas e conhecimentos desse setor facilitam o fluxo de ações de uma empresa — passando por todos os seus departamentos, desde a aquisição dos materiais até a entrega do produto final — com o objetivo de atingir metas da instituição.

Sendo assim, apostar em recursos tecnológicos para o setor de transporte de cargas, de forma que os processos se tornem mais eficazes, é um fator crucial capaz de agregar um grande diferencial para uma instituição.

As principais tecnologias

As tecnologias modernas auxiliam gestores a ter mais visibilidade e controle do fluxo de atividades logísticas, simplificam procedimentos que podem ser feitos com mais eficiência e agilidade, reduzindo custos operacionais.

Conheça as principais tecnologias utilizadas hoje na gestão de logística:

1. Sistemas computadorizados de monitoramento e rastreio

Softwares voltados para o controle e rastreamento de cargas simplificam o fluxo de entregas e reduzem significativamente os erros de envio e problemas com atrasos. Além disso, algumas dessas plataformas conseguem gerar notas fiscais e outros documentos, evitando que a empresa cometa deslizes em relação à conformidade fiscal. No fim, todo o tempo gasto com a procura e compilação de dados é reduzido.

Um dos aspectos mais relevantes dessa tecnologia nas empresas de transporte de cargas é a segurança e a possibilidade de elevar a qualidade da experiência do cliente. Isso porque o sistema identificador permite que mercadorias sejam rastreadas em tempo real.

2. Rastreador por radiofrequência

A identificação por radiofrequência (RFID – Radio Frequency Identification) é uma tecnologia na qual um chip é afixado a cada produto, isso permite que o item seja encontrado em qualquer local, em tempo real, estando ele no estoque ou em um caminhão em movimento.

Qualquer tipo de alteração ou manipulação no item pode ser detectado por essa tecnologia. Consequentemente, os gestores ganham mais visibilidade e controle em relação aos seus estoques.

3. Geolocalização

A geolocalização pode ser usada para identificar e rastrear cargas e assim, gerar referências precisas sobre os veículos e os caminhoneiros. Sistemas bem estruturados com base na georreferência dispensam o uso do antigo rádio e permitem uma avaliação sobre o status e o desempenho de cada frete em tempo real.

4. Comunicação com redes sociais

Aplicativos de mensagem otimizam a comunicação entre empresa e clientes, bem como entre a instituição e seus colaboradores — o que é extremamente útil para a logística, uma vez que vários funcionários realizam atividades externas.

Dessa maneira, a presença digital é muito importante para interagir com clientes, responder dúvidas, reportar acidentes que podem alterar as datas de entrega, automatizar o status dos envios, entre outras informações. Uma comunicação eficaz é um elemento chave para uma boa logística.

5. Softwares

No cenário atual, a tecnologia já é grande aliada da logística. A integração que as ferramentas digitais oferecem representa em um significativo ganho de tempo e produtividade.

Dessa maneira, colaboradores e gestores não precisam mais se preocupar e dedicar horas a tarefas manuais e podem, assim, cuidar de assuntos mais estratégicos..

Tendências para o transporte de cargas

1. Transporte autônomo

Ano passado, profissionais do setor observaram abismados as notícias sobre um caminhão autônomo em sua primeira viagem com fins logísticos e sem auxílio de um motorista.

Para alguns, a notícia pode parecer um tanto quanto futurista e longe de se concretizar, mas a realidade é que essa é uma tendência forte em logística, chamando atenção para a possibilidade do controle total sobre as entregas.

Com sistemas de rastreamento e GPS cada vez mais amadurecidos e avançados, as empresas conseguem receber informações exatas sobre a localização de uma carga, facilitando assim a estimativa de prazos e garantindo a segurança dos itens.

Como consequência, a instituição investe em processos mais precisos e assim consegue estabelecer um laço de confiabilidade e proximidade com o cliente.

2. Entregas mais rápidas

Muitas empresas já conseguem realizar entregas no mesmo dia da compra ou em espaços de tempo muito curtos. Contudo, essa tendência promete se fortalecer e se tornar determinante na hora que o cliente tiver que escolher entre você e um concorrente.

Para viabilizar tanta agilidade, a organização precisa contar com uma ampla e estruturada rede de fornecedores e distribuidores, garantindo uma maior cobertura de diversas áreas.

3. Manuseio de molde mais eficiente

Há pouco tempo, a carga e descarga era um dos momentos mais delicados do frete e exigiam total atenção do caminhoneiro, especialmente em caso de cargas mais caras ou que requerem manuseio especial.

A boa notícia, é que agora o manuseio de moldes é mais eficiente e não exige do caminhoneiro autônomo esforços específicos no assunto.

As pontes rolantes para manuseio de moldes é um bom exemplo de como o avanço tecnológico em outras áreas, como a ferramental, pode interferir diretamente no dia a dia de logístico e transporte de cargas.

4. Monitoramento por câmera

Além das entregas, algumas empresas já utilizam esse aparelho para monitorar o trajeto de caminhões por meio de câmeras que transmitem imagens em tempo real para as transportadoras. O objetivo é redobrar a segurança e a vigilância, sobretudo em relação a cargas preciosas ou que trafegam em locais de alto risco.

De qualquer forma, essa ferramenta promove mudanças impactantes para o setor logístico. Com o drone, empresas poderão expandir sua área de entrega e atingir locais até então de difícil acesso e com pouca infraestrutura, como zonas rurais afastadas.

Tecnologia como ferramenta de negócio

1. A experiência do cliente é fundamental

Em um mundo onde clientes exigem entregas cada vez mais velozes, a logística é um diferencial competitivo, capaz de agregar valor aos serviços de uma instituição. Esse fator é decisivo para satisfazer e fidelizar clientes.

O investimento em tecnologia favorece a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos e permite a inovação e otimização de processos. Como resultado, a empresa consegue cultivar uma relação com os consumidores de maior admiração e confiança, elevando a percepção de valor dos clientes.

2. Aposte na melhoria contínua

A qualidade será sempre um diferencial, por isso que empresas devem constantemente investir na melhoria dos produtos e processos. Assim, use softwares para receber informações de alta qualidade e em tempo real.

Desse jeito, é possível compreender com mais precisão o que precisa ser melhorado e que aspectos farão diferença no dia a dia dos clientes.

3. Otimize processos

A tecnologia possibilita que diversas tarefas sejam automatizadas e realizadas em alta performance. Isso contribui para garantir o cumprimento de prazos e uma entrega ágil e mais eficiente.

4. Ofereça rastreamento

Oferecer softwares e aplicativos de rastreamento de carga deixarão seus clientes muito satisfeitos. Isso porque eles poderão acompanhar detalhadamente o passo a passo do que acontece com suas cargas. Consequentemente, terão mais confiança na empresa, pois sabem que o transporte de suas mercadorias está sendo realizado com muita segurança.

Para aperfeiçoar qualquer negócio é essencial estudar e adotar novas tecnologias. No mercado de hoje, empresas que não fazem tal investimento simplesmente ficarão para trás.

Integrar sistemas modernos no seu plano de negócios é a forma ideal de elevar a produtividade da empresa e, ao mesmo tempo, reduzir custos e aumentar a satisfação dos clientes — o que contribui diretamente para retenção dos mesmos.

Dessa maneira, apostar em melhorias para a gestão de transporte de cargas de sua empresa minimiza riscos e exalta o nome e a reputação de sua marca no mercado. Com o auxílio da tecnologia, você otimiza processos logísticos e cria processos mais baratos, rápidos e com alta precisão.



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe