Marketing! Pequenos investimentos para grandes resultados

Leia também:

Feiras como vitrine da inovação

O Orçamento Empresarial como ferramenta de gestão

Tipos de objeções e técnicas para antecipá-las e vender com lucro

Afinal por que investir em marketing ? Esta pergunta é muito simples de responder. Vamos apresentar conceitos que na prática não requerem grandes investimentos, mas que geram grandes resultados.

Então comecemos tentando estabelecer a alma de seu negócio. Nele temos um dono que idealizou o negócio a partir de sua expertise no assunto.


Ele precisa colocar no papel três decisões básicas:

• A Visão– o que eu quero como empresário, o que eu quero para minha vida. Qual é o meu sonho?

• A Missão– o que eu vou me comprometer em entregar para meus clientes. Isso demanda responsabilidade em cumprir a entrega do que foi vendido. Comprometimento.

• Os Valores– o que realmente importa para mim, para poder passar para todos na empresa a filosofia que ali se emprega. Seus valores são seus guias, sua experiência e sua capacidade de reunir pessoas em um mesmo objetivo comum.

Mas o que isso tem a ver com marketing? Daqui a pouco você vai entender...

Em segundo lugar é preciso observar se sua empresa está alinhada com as premissas básicas do marketing:

• Produto/Serviço– seu produto é necessário, é um sonho de consumo, é comprado para satisfazer quais necessidades? Você domina seu produto, sabe o custo de produção, sabe a tendência e como ele pode ser melhorado. É essencial que isso esteja claro.

• Preço– seu preço é justo, competitivo, muito lucrativo, de acordo com o mercado, é sua estratégia de venda, tem valor agregado - qualidade e inovação, está defasado, enfim por que um cliente pagaria pelo seu produto/serviço com satisfação?

• Praça– você escolheu e delimitou aonde vender? Quantos canais de vendas você abriu? Você tem uma fábrica e representantes comerciais, uma loja, um distribuidor, atua em um mercado regional, nacional, local, está investindo em um mercado global chamado internet ? Sem essas respostas não conseguimos investir pouco e ganhar muito. Estaremos dando tiros para tudo que é lado sem nenhum alvo.

• Promoção– Enfim chegamos ao marketing que todos conhecem! E é aqui que mora o perigo para quem é pequeno e precisa divulgar sua marca. Geralmente os donos de pequenos e médios negócios não têm grande verba para investir todos os meses e também conhecimento sobre o tema.


Isso leva sempre a imaginar que tudo acaba em propaganda. Maior ainda é nossa insegurança em saber se dará ou não resultado!


Além disso, geralmente quem nos vende o serviço não apresenta métricas e medidas para sabermos os resultados. Esse P de Promoção tem uma série de “ferramentas de comunicação” que vão desde a propaganda tradicional até as mais novas descobertas sobre o consumidor.


É nesse ponto que vamos trabalhar, esclarecendo essas ferramentas. Para citar as mais conhecidas, publicidade e propaganda, assessoria de imprensa, eventos, comunicação digital, comunicação interna, comunicação corporativa, comunicação administrativa, sendo que cada uma delas tem suas subferramentas, como, por exemplo, digital - sites , portais, redes sociais, e-commerce , treinamentos on-line, EAD . Altamente dinâmico e que, certamente, surgirão novas opções que serão inventadas na próxima semana.


A grande ferramenta do marketing

Além dos itens mencionados anteriormente, uma grande ferramenta disponibilizada pelo marketing é a análise SWOT . Provêm do inglês e é um acrônimo de Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats).


A análise SWOT é uma ferramenta utilizada para fazer análise de cenário (ou análise de ambiente), sendo usada como base para gestão e planejamento estratégico de uma corporação ou empresa, mas podendo, devido a sua simplicidade, ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, desde a criação de um blog à gestão de uma multinacional. É um sistema simples para posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em questão.

Tem várias denominações, como análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças) ou FFOA (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) ou PFOA (Potencialidades, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) em português. Enfim, tanto faz. O importante é colocá-las no papel na sua empresa.


Estas análises são realizadas no ambiente interno (forças e fraquezas) e externo (oportunidades e ameaças) da empresa.

Ambiente Interno

Os pontos fortes (ou forças) são as vantagens competitivas internas onde se analisa, por exemplo, estrutura física, financeira, equipe, tempo de mercado, e é com elas que a empresa contou para atingir o nível atual. Portanto, elas podem ser aperfeiçoadas a partir de pequenos investimentos em inovação.

Já os pontos fracos (ou fraquezas) representam o Calcanhar de Aquiles da empresa. São as deficiências, seja por falta de conhecimento no assunto, falta de atenção, falta de tempo, falta de pessoas. É preciso tomar muito cuidado com eles para que os pontos fracos não tomem conta da empresa.


Ambiente Externo

Oportunidades estão sempre rondando nossa empresa, acredite! Entretanto, muitas vezes estamos fechados em dar conta do que já fazemos e, neste caso, em tempos de crise, temos muitas perdas.


Seus pontos fortes podem se transformar em grandes oportunidades, mas para isso é preciso inovar e acompanhar o que chamamos de tendências de mercado.


Ameaça significa o prenúncio ou indício de coisa desagradável ou temível, de desgraça. E quando você não tem o menor controle sobre elas, sua empresa poder correr sérios perigos.


É necessário que, pelo menos, elas estejam listadas. Exemplos são: o valor do dólar; os concorrentes; um novo produto ou serviço; que podem influenciar o negócio.


Faça essa tarefa e não esqueça que, por mais que estejamos preparados para reagir rapidamente, não temos como eliminá-las. Apenas prevenimos nossos negócios.

Até agora você não gastou nada! Você apenas parou para pensar no seu negócio! Mas voltando as ferramentas de comunicação derivadas do P de Promoção do Marketing, qual delas é a melhor para sua empresa?


A que começa pelo início. Explicando: você respeita e cuida da sua marca? Ela tem um manual de aplicação? Você reconhece na sua marca seu maior tesouro? Se sim, parabéns. Se não, melhor você dar uma atenção prioritária para ela. Quando você respeita e valoriza sua marca, seu cliente percebe.


Nessa fase tudo é muito importante, seu cartão de visita, sua proposta bem elaborada, seu envelope personalizado, sua placa e fachada indicativa.


O economista Gilson Nunes , presidente da Brand Finance para a América Latina, especializada na gestão e valoração das marcas, com sede em Londres, na Inglaterra, arrisca dizer que a marca é a maior fonte de valor corporativo das empresas neste século.


E sustenta que as organizações que não trabalharem o branding e tiverem um vazio entre a promessa e proposta de valor da marca e o que de fato é entregue ao mercado estão fadadas a, no médio e longo prazo, destruir totalmente o valor da sua marca.


Informa ainda que a Mackenzie fez um estudo com os CEOs das principais empresas do mundo que coloca a marca como o segundo tema mais importante para as organizações nos próximos dez anos, atrás somente da inovação.


Por isso, a gestão estratégica da marca passa a ser fator crucial para o sucesso ou fracasso de qualquer negócio.


No momento sua empresa não dispõe de fartos recursos, certo? Então vá para internet. Comunique-se! Faça seu site, crie sua Fan Page , entre em todos os canais de consulta on-line de contatos – atualize seus dados cadastrais, coloque tudo sobre sua empresa na rede.


Existem bons fornecedores e parceiros atuando na área de marketing que certamente podem cuidar disso para você! Avalie quais são os clientes desse fornecedor, peça indicações dos clientes deles, peça para te mostrarem os trabalhos já realizados.

O cuidado com os clientes

Uma base de cadastro consolidada e higienizada é essencial para qualquer empresa sobreviver. Atualize-a! Faça uma análise desses dados. Utilize uma planilha eletrônica para tabular dados.


Descubra quem são em gênero, onde está localizada a maioria, com que frequência eles compram. E se faltarem informações relevantes, contate seu cliente. Pergunte o motivo de ele escolher sua empresa para fazer negócios.


Não temos como vender algo se não sabemos para quem, se não mapeamos nosso mercado. Definir o perfil do seu cliente ou ainda o perfil do cliente que sua empresa quer é determinante para um bom resultado em vendas.


Acompanhe o cliente em sua experiência de compra. Sim, faça um pós-venda! Pergunte se está tudo em ordem. Mantenha um registro que represente todo mês o controle de atendimento ao cliente. Atender bem é o princípio básico de qualquer estratégia de marketing.

Os Canais de Vendas

Com essas tarefas cumpridas o próximo passo é dedicar-se efetivamente aos canais de vendas da sua empresa. Eles são toda e qualquer forma lucrativa de trazer negócios para sua empresa.


E quer saber, você tem que apostar muito neles. Que canais sua empresa tem? Representantes comerciais, e-commerce (vendas on-line), loja física, distribuidores, vendedores internos, televendas, franqueados?


Existe uma confusão nas empresas que misturam marketing e vendas. São coisas distintas, sendo o vendedor uma importante fonte de dados para o marketing, mas não necessariamente a pessoa indicada para direcionar investimentos na divulgação do seu produto ou serviço.


Venda é venda, marketing é marketing, é estratégia, são os 4Ps, é o que pode ajudar a definir a escolha da sua empresa através de um conjunto de ações de comunicação integrada.


Sua equipe comercial precisa estar munida do perfil e localização do cliente e de materiais que ajudem na venda como: catálogos, cartão de visita, material gráfico e digital. Estes devem permitir e facilitar a consulta do produto/serviço por seu cliente. Também devem ser ferramentas de auxílio ao vendedor.


Então, para investir em marketing para gerar resultados, é preciso que o empresário tenha em mente que antes de divulgar e propagandear seu produto e seu serviço é preciso cumprir algumas etapas de preparação.


Investir e gerar resultado em marketing significa maturidade e responsabilidade com aquilo que sua empresa oferece, com o atendimento que presta, com o produto/serviço que entrega, com o relacionamento e experiência de compra que participa, com o compromisso pessoal sobre o que faz e onde pretende chegar.


É uma composição integrada e, acima de tudo, a vontade de servir e criar experiências de valor para quem escolheu fazer negócios com sua empresa.


Para finalizar, você vai fazer a tarefa de casa, organizar seu marketing e investir um pouco nos passos acima? Vale registrar que o marketing não pára! É continuo e permanente e deve ser levado à sério. Meu convite é que você vá adiante!


Inovação!

Durante longos anos a palavra inovação esteve intimamente ligada à tecnologia, o que nos fez perder muito tempo achando que quem inovava investia muito, com grandes desembolsos financeiros e altíssima complexidade.


O acesso era tido como permissivo apenas para empresas de tecnologia de ponta ou grandes conglomerados.


Mas isso já faz parte do passado e atualmente é possível inovar e dar mais sustentação ao marketing. O que uma pequena ou média empresa precisa fazer para inovar é simplesmente encarar suas falhas e fraquezas. E em inovação é sempre a novidade que está em voga.


Você já ouviu falar emDesign Thinking? Se não, corra! É a bola de vez! São três pilares fundamentais:

• Empatia;

• Colaboração (cocriação) e;

• Experimentação.

Uma visão para resolver problemas através do pensamento de que tudo é serviço. Sim, até seu produto é serviço porque ele serve para fazer alguma coisa e porque ele, antes de ser produto, tem uma prestação de serviço, sem falar na assistência técnica, pós venda e entrega.


Enfim, mais um conselho.... quando você se deparar com uma empresa de sucesso, seja ela ou não de seu segmento ou concorrência, observe os passos acima.


Você vai encontrar com certeza e em primeiro lugar uma marca forte, com uma estratégia definida e que vem inovando sempre!



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe