Gestão de custos na indústria: implantando plano de redução

Veja qual é a importância da gestão de custos na indústria e saiba como implantar um eficiente plano de redução.

De forma cíclica, momentos de crises e flutuações na demanda trazem consequências para indústrias ao longo dos anos. Durante a crise da COVID-19, demissões em massa e retração econômica foram observados em todo o mundo. Por isso, o setor precisa agir rapidamente e implantar uma eficiente gestão de custos na indústria.

Cortar ou redistribuir custos se tornou uma necessidade que, se bem realizada, pode fazer toda a diferença para manter a saúde da indústria,sem comprometer sua eficiência.

Veja, então,como implantar um eficaz plano de gestão de custos na indústria, permitindo que o setor dê o primeiro passo para sair dessa intensa crise.

Gestão de custos na indústria: como sair na frente

A indústria brasileira vai demorar parase recuperar da atual crise. Mas, a gestão de custos certamente terá papel primordial nesse aspecto, otimizando o uso de recursos e ampliando a capacidade de investimento no negócio.

Porém, Eurípedes Fernandes, especialista Industrial na Senior Sistemas, Head de Indústria na Blusoft e Líder de Negócios na Associação Brasileira de Internet Industrial, acredita que esse é ainda um assunto que nem todas as empresas dão a atenção devida.

Seja por complexidade, por falta de um apoio de software ou mesmo por falta de ciência dos impactos negativos, a falta de gestão de custos na indústria ainda é um problema”, explica.

O especialista acredita que este novo momento que estamos passando vai escancarar ainda mais este assunto: “as empresas que vão se manter consolidadas são as que possuem uma visão muito bem embasada de custo gerencial e conseguem redirecionar processos para que a margem de contribuição permaneça em crescimento, ou no mínimo estável".

Por outro lado, as empresas que não dão a devida importância a gestão de custos na indústria vão ter maiores problemas. “Estasserão forçadas a tomar ações drásticas, seja de contenção operacional, ou mesmo de readequação processual, para trilhar outro caminho que lhes dará visibilidade real do que acontece na fábrica e se desdobra no resultado da operação”, acredita Eurípedes.

Redução de custossem comprometer a qualidade

Como vimos, diante da atual crise, há a clara necessidade de realizar uma eficiente gestão de custos na indústria. Entretanto, não existe uma receita mágica para isso. Mas dentre os pontosimportantes, temos:

Supply chain

No âmbito desupply chain, o ressuprimento de materiais pode ser otimizado para reduzir estoques. Segundo o especialista, este cenário de pandemiaimpactou diretamente empresas que têm em sua cadeia de fornecimento o foco na importação, principalmente da China: “estas empresas se viram forçadas a buscarfornecedores nacionais para suprir sua produção”.

Esse movimento, que está sendo chamado de Global-to-local, pode aumentar a maturidade das empresas em relação aosupply chaine, assim, otimizar o ressuprimento, fazendo um balanceamento entre mercado nacional e internacional afim de, exclusivamente, reduzir custos, mantendo a qualidade e eficiência operacional.

Terceirização de processos

A opção pela terceirização de processos em maior escala também pode ser um bom caminho na gestão de custos na indústria. Segundo Eurípedes Fernandes,ela ajudará a reduzir os custos operacionais, seja de maquinário ou mesmo de mão de obra.“Essa aplicação já é uma prática comum, mas, agora, pode ser mostrar ainda mais efetiva”, acredita.

Acuracidade nos processos

A acuracidade nos processos para redução de perdas, aumento da qualidade dos itens produzidos e ganho de velocidade entre as operações é uma ação óbvia, porém sua implementação é bem complexa.“Buscar orientação de consultorias especializadas, de Lean Manufacturing, por exemplo, pode ser um caminho bem positivo para atingir este resultado”, acredita Eurípedes.

Esse modelo, num primeiro momento, pode ser considerado de custo elevado, mas existem empresas que são remuneradas apenas se o trabalho trouxer resultados expressivos, ou seja, é uma relação positiva para ambos os lados.

Uso de softwares

O uso de software pode ser um grande aliado para todos os pontos expostos. Afinal, com a ferramenta adequada a empresa pode:

  • Ter uma cadeia de suprimentos otimizada;
  • Saber o momento de direcionar sua produção para fornecedores externos;
  • Operar com uma inteligência que possa fazer a telemetria dos equipamentos e, assim, atuar preditivamente na manutenção dos equipamentos, reduzindo muito o custo com quebras e paradas no parque fabril.

Entender e se beneficiar do uso de softwares também é algo positivo na gestão de custos na indústria, principalmente os custos operacionais”, acredita Fernandes.

Boas práticas na gestão de custos na indústria

Além dos tópicos anteriores, há ainda algumas boas práticas que auxiliam os gestores a terem uma melhor gestão de custos na indústria.

Partindo disso, dominar sua operação e saber os indicadores de mudança de estado tende a ser o ponto de partida das boas práticas em gestão de custos na indústria. Para Eurípedes Fernandes,uma fraseDeming, principalmente quando se fala em Custos, é bastante ilustrativa:

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”.

Neste contexto, o especialista da ABIIacredita que as boas práticas para uma melhor gestão de custos na indústria englobam:

  • Conheça muito bem o processo produtivo e os pontos mais complexos a nível de custeio;
  • Adote conceitos estruturados de mercado para custear o processo;
  • Gere muita sinergia com as todas áreas da operação. “Ter essas áreas como aliadas na análise de custos se mostra uma estratégia efetiva, seja para correção de curso, validação de processos ou mesmo conciliação no momento do fechamento do período”, acredita o especialista;
  • Ter um software que apoie de forma efetiva nas análises gerenciais e contábeis de custos é imprescindível. “Por mais que o Excel as vezes se mostre mais atrativo, um ERP sempre vai ter as informações centralizadas e íntegras para dar a visibilidade necessária à área de Custos Industriais”, acredita.

Fonte A Voz da Indústria

Receba conteúdos exclusivos da Revista Ferramental em seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber contéudo, notícias e
muito mais sobre o ramo metal-mecânico.

Compartilhe