Gerenciamento de ferramentas de usinagem

O momento de crise e a possibilidade de inovar processos

No setor Metal Mecânico, duramente afetado por essa nova realidade, a atenção pode ser concentrada na reestruturação e adequação de novos processos para se manter “vivo” e competitivo.

Entre essas mudanças estruturais, há uma que deve ser considerada pelo setor, em especial o automotivo e o de máquinas. Para melhorar os processos de produção, em todos os aspectos, é necessário voltar à atenção para o Gerenciamento de Ferramentas de Usinagem, que pode representar o principal gargalo do processo de produção. Esse tema é disciplina obrigatória e fundamental para atender as exigências de competitividade, qualidade e produtividade.

Quais são as causas e impactos diretos no processo de produção com um sistema de Gerenciamento de Ferramentas não eficiente?

  • Para citar apenas alguns:
  • • Falta de ferramentas - Parada de máquinas;
  • • Ferramentas inadequadas ou em mau estado - Quebras, refugos e retrabalhos;
  • • Superavaliação do estoque - Alto valor em estoque e obsolescência;
  • • Dificuldade para encontrar a ferramenta certa – atraso na produção.

Qual é o custo que pode ser adicionado aos “custos de produção” em casos de ocorrências como as citadas acima? E o “custo” de qualidade do seu produto?

Algumas empresas do setor de Ferramentas oferecem apoio aos seus clientes, através de soluções especificas, para tratar esse tema. Veja alguns exemplos abaixo e avalie a melhor aplicação para o seu processo.

Módulo de Gerenciamento por armário de ferramentas

Este modelo consiste na aquisição de armários “dispenser” de ferramentas instaladas no chão de fabrica proporcionando ao operador ter a ferramenta sempre disponível no momento em que surge a necessidade.

Modulo de Gerenciamento por concessão de software especializado

Nesta modalidade o cliente utiliza um software especialista em Gerenciamento de Ferramentas cedido pelo fornecedor. Este software fica instalado no cliente durante o período em que durar o acordo de parceria.

Módulo de Gerenciamento Logístico

A partir desse modelo a parceria entre no campo da terceirização uma vez que neste módulo é necessário que o fornecedor de ferramentas instale uma base/filial na planta do seu cliente para controlar os fluxos de ferramentas e informações.

Modulo de Gerenciamento Completo

Este modelo é o que pode trazer maior beneficio aos tomadores do serviço. Neste caso todos os setores ligados a área de gestão de ferramentas da usinagem são terceirizados e ficam sob responsabilidade do fornecedor do serviço obedecendo a um contrato de parceria. Neste modelo a integração fornecedor cliente é completa, todos os dados de produção devem ser compartilhados para que as ferramentas estejam disponíveis em quantidade, qualidade, local e momento certo na produção.

Alguns benefícios são propostos, dependendo do Módulo adotado:

  • • Redução do inventário;
  • •Redução de pessoal;
  • •Eliminação dos processos de montagem, desmontagem e avaliação das ferramentas.
  • •Suporte técnico para desenvolvimento de novos processos e ferramentas;
  • •Suporte técnico para melhorias nos processos já estabelecidos;
  • •Mapeamento do processo por operações, ferramentas e dados de corte;
  • •Acompanhamento da vida útil da ferramenta;
  • •Análises de quebras de ferramentas para identificar e eliminar as causas;
  • •Elaboração de relatório de custo por peças;
  • •Elaboração de relatório de “savings” gerados por período.
  • •Aumento da produtividade e redução do tempo de máquinas paradas.
  • •Relatórios gerenciais.

O Gerenciamento de Ferramentas de Usinagem surgiu com uma solução para acabar com os gargalos nas fabricas e aumentar a competitividade. Ao optar por uma solução de Gerenciamento de Ferramentas de Usinagem sugiro alguns pontos de atenção:

  • •Realize vistorias constantes para verificar se os procedimentos estão atuais e são seguidos.
  • •Tenha sempre atenção e a qualidade no atendimento a produção.
  • •Certifique-se que o estoque não seja abastecido com novas classes/modelos de ferramentas antes de esgotar os saldos das classes/modelos anteriores, esse erro no controle é ruim para os dois lados.
  • •Na introdução de novos produtos/linhas de produção solicite o acompanhamento técnico do seu fornecedor, trabalhando em conjunto os objetivos e metas podem ser alcançados com mais qualidade e menor prazo.
  • •Adote o sistema de Carta de Versatilidade para acompanhar o programa de capacitação dos funcionários do seu fornecedor, eles terão impacto direto na qualidade do seu produto.
  • •Faça um contrato formal de confidencialidade das informações que seu fornecedor terá acesso por conta da atividade que ele desenvolverá em sua fabrica. (Este procedimento é normal neste tipo de transação).
  • •Compartilhe a visão do seu negocio com os colaboradores do fornecedor, eles devem ter o mesmo comprometimento dos seus colaboradores diretos.
  • •Por fim: determine a realização de reuniões para apresentação de resultados e projeções futuras.

Boa sorte e sucesso!



O melhor conteúdo do setor metal-mecânico no seu e-mail

Cadastre-se em nossa lista VIP para receber conteúdo, notícias e muito mais sobre o setor metal-mecânico.

Compartilhe