Desafio com acidentes de trabalho: saúde ocupacional e economia em risco

Investir em prevenção e segurança é crucial para minimizar riscos e garantir um ambiente de trabalho mais seguro, evitando altos custos humanos e econômicos

Os acidentes de trabalho na indústria representam um desafio significativo, tanto do ponto de vista humano quanto econômico. O setor da economia com o maior número de trabalhadores afastados por acidentes de trabalho foi o de Atividades de Atendimento Hospitalar, com 62.852 casos, representando 11,7% do total de acidentes em 2021. 

Esse número é três vezes superior ao registrado no Comércio Varejista de Mercadorias em Geral, o segundo setor com mais acidentes, que contabilizou 19.788 casos. Quando não há o cuidado necessário com os trabalhadores, as empresas enfrentam custos elevados com afastamentos, indenizações, treinamentos de novos funcionários e até mesmo danos à reputação. 

Diante desse cenário, é crucial adotar medidas preventivas para minimizar esses riscos e promover um ambiente de trabalho mais seguro.

Treinamento contínuo

É crucial que as empresas invistam em treinamento contínuos e regulares para os funcionários sobre práticas de segurança e uso correto de equipamentos. O conhecimento é a primeira linha de defesa contra acidentes.

Sinalização adequada

A instalação de placas e sinais de advertência em áreas de risco também é vital, isso porque a sinalização clara e visível pode alertar os trabalhadores sobre perigos iminentes e evitar comportamentos inseguros. 

Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

Além do treinamento contínuo, as empresas devem garantir o uso adequado de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) por todos os funcionários. Forneça capacetes, luvas, óculos de proteção e calçados apropriados, assegurando que cada equipamento seja utilizado corretamente. A empresa deve não apenas distribuir esses EPIs, mas também verificar e reforçar constantemente seu uso adequado para garantir a segurança de todos.

Manutenção preventiva

Outro aspecto importante é a realização de manutenções periódicas em máquinas e equipamentos. Equipamentos mal conservados são uma das principais causas de acidentes na indústria. Garantir que todas as máquinas e equipamentos sejam inspecionados e mantidos regularmente é essencial para prevenir acidentes e garantir um ambiente de trabalho seguro.

Ergonomia no trabalho

É fundamental que as empresas adaptem as condições de trabalho às necessidades dos trabalhadores, promovendo um ambiente ergonômico que previna lesões por esforço repetitivo (LER) e outros problemas de saúde ocupacional. Configurar as estações de trabalho para que se ajustem às características físicas dos funcionários é essencial nesse sentido. 

Direitos e deveres 

Quando um acidente de trabalho ocorre, a empresa tem o dever de prestar assistência imediata ao trabalhador acidentado e garantir que ele receba tratamento médico adequado. Além disso, é obrigatório comunicar o acidente à Previdência Social por meio da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). O não cumprimento dessas obrigações pode resultar em penalidades legais e multas.

Entre os direitos dos trabalhadores acidentados está a estabilidade de emprego por um período mínimo de 12 meses após a alta médica. Em casos mais graves, que resultam em incapacidade permanente para o trabalho, o funcionário tem direito à aposentadoria por invalidez, um benefício que garante a sua subsistência e reconhece o impacto do acidente em sua vida profissional.

Os acidentes de trabalho na indústria são uma realidade preocupante, mas podem ser significativamente reduzidos com medidas preventivas e uma cultura de segurança robusta. A implementação dessas medidas é essencial para garantir um ambiente de trabalho seguro e produtivo.

Tags
Compartilhe

Revista Ferramental

Fique por dentro das noticias e novidades tecnológicas do mundo da ferramentaria.