Afinal, como garantir mais eficiência de produção na indústria?

Por uma questão competitiva, o aumento da eficiência de produção é um dos principais obstáculos enfrentados por gestores da área industrial. Nesse cenário, a redução de custos operacionais, a busca por preços reduzidos e otimização da produtividade são metas a serem alcançadas diariamente.

É por esse motivo que a produção industrial é foco de iniciativas desenvolvidas com o intuito de aprimorar processos e melhorar os resultados financeiros. Essa medida também é equilibrada pela demanda do mercado consumidor por produtos com preços acessíveis e de qualidade elevada.

Quer saber como a sua empresa pode satisfazer todos esses aspectos? Continue lendo este post!

Quais desafios o setor industrial enfrenta para garantir a eficiência?

O fluxo de abastecimento da produção representa o primeiro obstáculo para ser solucionado. Isso acontece devido ao número de fornecedores que trabalham comprazos de entregadistintos.Essa é uma situação que pode resultar em atrasos no recebimento de matérias que, por sua vez, podem postergar oplanejamento da produçãoou interromper as suas atividades.

  • Além disso, é fundamental avaliar a capacidade da área com o intuito de identificar oportunidades de melhoria, tais como:
  1. a ampliação do tamanho da equipe;
  2. a redução dos casos de erros e desperdício; e
  3. a substituição de máquinas e equipamentos.

Por isso, garantir o sucesso é uma atividade constante que deve envolver desde gestores até os operários com um objetivo comum:aumentar a eficiência da produção.

Qual a diferença entre produtividade e eficiência de produção?

Na eficiência de produção, a performance é uma métrica muito confundida com a produtividade. Até mesmo profissionais experientes do setor industrial têm dificuldades em conceituar os dois termos e determinar a sua forma de cálculo.

Para esclarecer essa dúvida vamos conferir o significado de cada um:

  1. produtividade: é um dado que pode ser medido numericamente de forma clara. Por exemplo, uma máquina entrega um total de X produtos por hora ou um colaborador embala Y produtos por hora. Essa quantificação também pode ser vista em relatórios e gráficos que indicam o nível de produção mensal no qual é possível observar os custos e os lucros obtidos;
  2. eficiência de produção: já esse indicador tem relação com o potencial da área produtiva e a sua real produção. Portanto, quanto maior a produtividade maior será a eficiência da linha de produção, mantendo também a qualidade dos itens fabricados.

Como calcular o nível de eficiência da área produtiva?

Como foi destacado, esse é um indicador de comparação cujo cálculo depende da obtenção do nível ideal da produção. Ou seja, o gestor deve se perguntar qual é a capacidade da linha de produção em condições ideais?

É verdade que esse é um cálculo de alta complexidade, pois depende não só do maquinário, mas de pessoas e de fornecedores. Desse modo, o percentual pode ser obtido com a divisão do desempenho real do sistema pela sua capacidade máxima que pode alcançar.

O gestor deve buscar obter um equilíbrio entre as duas variáveis. Afinal, não se pode perder de vista a integração entre ambos.

Como otimizar a eficiência de produção?

A eficiência produtiva é o motivo pelo qual as empresas têm a oportunidade de crescer em seus respectivos ramos de atuação. Isso quer dizer que a rapidez e a precisão na execução das tarefas são fatores capazes de aumentar tanto a capacidade da indústria como a sua lucratividade.

Baseado nesse fator, preparamos uma lista de processos e métodos que podem obter resultados consideráveis em curto e longo prazos.

Elabore um planejamento de produção

O papel de um calendário de produção é refletir sobre a demanda mensal da empresa. Existem duas fontes de informação para organizar esse documento:

  1. a primeira é ovolume de pedidos, no caso de empresas que recebem encomendas. Isso quer dizer que a produção é executada conforme o recebimento dos pedidos, preocupando-se com a ordem cronológica das entregas;
  2. já a segunda fonte está relacionada à expectativa de demanda observada no mercado. Esse aspecto fornece flexibilidade, pois a quantidade fabricada pode ser modificada de acordo com a oscilação do consumidor.

Muitos sistemas de gestão já podem ser adquiridos com essa funcionalidade que pode ser parametrizada e, com isso, possibilitar o planejamento mensal e anual com as respectivas metas.

Invista em tecnologia

Investir em tecnologia tem relação com o investimento em ferramentas para a automação e/ou inteligência de atividades na área produtiva. Essa mudança pode assumir a forma desistemas de gestão, equipamentos mecânicos e eletrônicos que atuam na operação.

A utilização de programas possibilita o controle sobre o processo, que pode ser observado com as funcionalidades de:

  1. controle fiscal e contábil;
  2. acompanhamento do desempenho;
  3. registro das transações de compra e venda.

Adicionalmente, os casos de erros e inconsistências causados por controles imprecisos são substituídos por dados confiáveis para a tomada de decisão gerencial.

Já o maquinário deve ser projetado para se adequar ao processo produtivo, permitindo personalizar as características dos produtos conforme as especificações dos clientes.

Utilize a metodologia da Produção Enxuta

O termoLean Manufacturingnão é novidade no setor industrial e faz parte do cotidiano de grandes empresas. Para uma indústria que atua de acordo com o seu volume de encomendas, essa forma de gestão é benéfica, pois reduz a necessidade de altos de níveis de estoque de matérias-primas.

Isso quer dizer que o abastecimento da linha ocorre somente de acordo com a necessidade. Esse sistema também atua de forma constante para evitar o desperdício e eliminar gargalos.

Aprimore o controle do chão de fábrica

A área operacional pode ser beneficiada de forma significativa ao implementar controles que avaliam o desempenho de operários e máquinas. Desse modo, é possível ter visibilidade sobre cada etapa da produção e a sua estimativa de conclusão.

Esse dado representa a capacidade de atender as especificações do pedido do cliente e o cumprimento dos prazos de entrega. Na indústria, a obtenção de informações emtempo realresulta na possibilidade de reagir em caso de falhas e paradas inesperadas.

Essa é uma das soluções que mais impacta o chão de fábrica. Sabemos o tamanho do esforço exigido para padronizar o processo de trabalho em todas as etapas.

A melhoria da qualidade do produto final é o resultado da gestão da eficiência de produção de forma automatizada. Esse fator agrega valor ao resultado, visto que garante maior disponibilidade e reduz custos operacionais.

Fonte GRV Software

Compartilhe